Informe-se Clipping

Venda de carros tem nova queda em fevereiro com piora na pandemia

Retomada no setor automotivo não veio, e não há perspectivas de que março seja melhor


Fonte: Folha de S. Paulo - 02 de Março de 2021

A retomada não veio. Com o agravamento da pandemia de Covid-19 e suas consequências na indústria e no setor de serviços, as vendas de veículos registraram nova queda em fevereiro, e não há perspectivas de que março seja melhor.
De acordo com dados prévios com base no Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores), foram emplacadas 167,4 mil unidades no último mês, dado que inclui carros de passeio, comerciais leves, ônibus e caminhões.
 
Na comparação com fevereiro de 2020, houve queda de 16,7% nas vendas. Em relação a janeiro, a retração é de 2,2%.
O acumulado do ano também é frustrante. A comercialização de veículos no primeiro bimestre está 14,2% abaixo do registrado em igual período do ano passado. Não se esperava um crescimento vultoso —não havia restrições no início de 2020—, mas havia a esperança de que, ao menos, o resultado fosse repetido.
 
Os fatores que levaram à queda são conhecidos e potencializados no Brasil. Há uma falta global de insumos para produção de veículos, consequência das paralisações causadas pela pandemia, que foram seguidas por uma explosão dos pedidos por parte de diferentes segmentos da indústria.
 
Nesse momento, o setor automotivo compete com fabricantes de videogames para a compra de chips e com a construção civil para adquirir aço.