Informe-se Clipping

Lucro líquido da Caixa neste ano deve bater novo recorde, diz Guimarães

Presidente do banco disse que, mesmo com a pandemia, instituição nunca emprestou tanto e vai registrar a menor inadimplência em 160 anos


Fonte: Valor Econômico - 13 de Janeiro de 2021

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou nesta terça-feira que o lucro líquido do banco neste ano deve bater um novo recorde. Em evento de comemoração dos 160 anos da instituição, realizado no Palácio do Planalto com a presença do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes, Guimarães disse que, neste ano, mesmo com a pandemia, a Caixa nunca emprestou tanto e vai registrar a menor inadimplência em 160 anos.
 
“A Caixa nunca ganhou tanto dinheiro com imobiliário. Nesse ano, vai ter menor taxa de inadimplência em 160 anos”, afirmou, acrescentando que a carteira de crédito imobiliário atingiu R$ 500 bilhões, sendo R$ 116 bi neste ano.

Ele ressaltou que a Caixa tem 140 milhões de contas bancárias e, em meio à pandemia, conseguiu criar um dos maiores bancos digitais do mundo, perdendo apenas para o da Índia. Atualmente, o banco digital tem 105 milhões de contas digitais e a ideia é atingir 120 milhões em dois meses.
 
Guimarães disse que o banco é da “matemática” e da “inclusão social”. Ele lembrou que a Caixa chegou a receber críticas por abrir uma agência na Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo). A pergunta, segundo Guimarães, é “por que o banco mantém agência na Av. Brasil?” — “Não tem mais. Tem que estar na Ceagesp, e não na Av. Brasil?” — “Não tem mais. Tem que estar na Ceagesp, e não na Av. Brasil”, disse.