Informe-se Clipping

Venda de veículos deve crescer 15% neste ano, prevê Anfavea

Licenciamentos devem alcançar 2,52 milhões de veículos em 2021


Fonte: Valor Econômico - 11 de Janeiro de 2021

As vendas de veículos neste ano devem voltar a crescer. A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) estima alta de 15% em 2021, alcançando 2,367 milhões de unidades. Já as estimativas de produção são de aumento de 25% somando 2,52 milhões de veículos. E as exportações devem crescer 9%, a 353 mil unidades.
 
Segundo o presidente da Anfavea, Luiz Carlos de Moraes, essa estimativa é conservadora. “Temos uma visão um pouco mais pé no chão. Ainda é um ano desafiador para o setor, tanto no mercado interno quanto na exportação. Argentina ainda terá problemas e estamos estimando aumento na exportação para Peru e Colômbia. A pandemia ainda existe”, disse.
 
Neste ano, os problemas com desabastecimento de matérias-primas e peças devem ser reduzidos, segundo Moraes. Ele ressaltou que a falta de insumos pode ser resolvido até o fim deste trimestre. “A gestão vai ser mais fácil, mas não significa que não vai ter risco. No caso do aço, as montadoras têm contratos de longo prazo e volumes mais precisos, porém pode ter dificuldade eventual nos fornecedores. O risco ainda existe.”
 
Na falta de peças, o time de logística das empresas foi mais demandado, pois teve que monitorar fornecedores no Brasil e no exterior. Moraes acrescentou que algumas montadoras estão usando o frete aéreo para trazer peças e não parar a linha de produção. “Agora, cada montadora está tentando encontrar um caminho para resolver essa questão do aumento dos custos. Cada uma está avaliando se vai ou não repassar para os consumidores essa elevação”, afirmou.
 
Outro aumento inesperado de custos para as empresas do setor automotivo está na elevação da alíquota do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) pelo Estado de São Paulo. O novo imposto irá incidir sobre os carros usados e passar de 14% para 18% a partir de abril.
 
Com todos os problemas gerados com a pandemia, em 2020 foram produzidas 2,014 milhões de unidades, queda de 31,6 % no comparativo com 2019. “Em produção, a indústria automotiva recuou 16 anos.” As vendas também apresentaram queda. Os licenciamentos chegaram a 2,058 milhões de veículos, recuo de 26,2%.