Informe-se Blog

Por que o Banco Central exige a Certificação Profissional Agente de Crédito?

20 de Agosto de 2020

Para trabalhar nos processos de concessão de crédito, o agente de crédito precisa ser devidamente certificado. Mas por que existe essa exigência?
 
A Certificação Profissional de Agente de Crédito foi criada para atender a Resolução 3954/2011, do Banco Central, para aferir o nível de conhecimento técnico dos profissionais que trabalham como agentes de crédito. Por isso, a profissionalização dos agentes de crédito é condição fundamental para a segurança do sistema financeiro e respeito ao Código de Ética da Aneps.
 
Para quem não sabe, a certificação tornou-se obrigatória em 2013. A licença é individual e intransferível. Ou seja, o documento é do funcionário e não da empresa. Se for desligado da empresa, permanece com sua certificação e pode usá-la em outro correspondente ou promotora de crédito.
 
A certificação é uma maneira dos profissionais se manterem atualizados sobre a legislação do setor e, acima de tudo, é uma garantia para o consumidor diante do risco contra fraudes. Além disso, o agente de crédito certificado torna-se mais valorizado no mercado, já que comprova seu alto nível de conhecimento técnico em intermediação de crédito.
 
Na prática, a certificação existe para que o profissional saiba orientar os consumidores os produtos específicos para cada perfil, resolvendo questões como prazos para pagamento do empréstimo, taxas de juros, dentre outros.
 
Todos os agentes de crédito certificados estão cadastrados na Central de Registros de Certificados Profissionais (CRCP), um sistema criado em conjunto pelas Certificadoras, com a finalidade de consolidar informações referentes aos Certificados emitidos por elas. Com isso, os consumidores podem verificar os agentes de crédito que possuem certificação válida.
 
Para consultar a sua certificação na CRCP, acesse www.crcp.org.br.