Informe-se Blog

Empréstimo consignado: confira dicas de como agilizar a liberação do crédito

14 de Abril de 2020

A contratação de um empréstimo consignado tem muitas etapas, uma delas é a averbação do contrato, que é quando a instituição responsável pelo pagamento do cliente autoriza o desconto em folha de pagamento. Em outras palavras, trata-se da reserva do valor da parcela para ser descontado na operação de crédito consignado junto à instituição financeira.
 
O crédito consignado é voltado para aposentados e pensionistas do INSS e servidores públicos. O valor da parcela pode comprometer até 35% do contracheque, sendo que 30% são destinados ao contrato do empréstimo e 5% ao cartão de crédito consignado. Essa linha de crédito é conhecida por ser uma das menos burocráticas do mercado e que oferece juros mais baixos em relação às outras modalidades.
 
Durante a fase de averbação, todas as condições do contrato são registradas, como prazo para pagamento, taxa de juros, Custo Efetivo Total, valor das parcelas, entre outras. Essas informações são conferidas pela fonte pagadora. No entanto, o banco precisa ter convênio com o órgão para que o contrato de empréstimo seja efetivado. Todo esse processo é feito por sistemas online da própria instituição. Em linhas gerais, a averbação serve para comprovar que o contrato foi cumprido além de ser uma garantia para o cliente, o banco e a instituição.
 
Se a documentação estiver correta e o tomador atender aos pré-requisitos, o tempo para liberação do empréstimo leva, em média, de um a dois dias. Para que o dinheiro seja liberado mais rápido, é bom conferir atentamente todos os documentos, os dados do empréstimo.
 
Um contrato não averbado pode ser submetido a uma nova análise, o que levaria mais tempo. Para isso não acontecer, é importante conferir se há informações divergentes ou alguma restrição interna. Esses são os principais motivos que levam a desaverbação do empréstimo. Além disso, se o contrato de crédito consignado anterior for substituído por outro, a chamada portabilidade, a operação não é liberada pela instituição.
 
Para saber se um contrato foi averbado ou não, basta acompanhar o status no sistema online da instituição. Para aposentados e pensionistas, a informação aparece no Dataprev; para servidores públicos federais é no Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (SIGEPE); para os funcionários públicos estaduais e municipais é nos sistemas de folhas de pagamento. Trabalhadores da iniciativa privada podem se dirigir ao departamento de recursos humanos e, por fim, os militares podem visualizar o status da averbação no CPex (Centro de Pagamento do Exército).