Notícias Notícias

Consignado dispara e aumenta expectativas para 2020

Foi o maior avanço entre as linhas de crédito para pessoas físicas

22 de Janeiro de 2020

As concessões de crédito consignado com recursos livres cresceram 37,3%, algo em torno de R$ 26,8 bilhões, no acumulado de janeiro a outubro do ano passado, segundo o Banco Central. Foi o maior avanço entre as linhas de crédito para pessoas físicas com recursos livres. A notícia é boa para os correspondentes que atuam neste nicho, já que a demanda tende a aumentar com os juros baixos e melhora gradual no  emprego.
 
Para se ter uma ideia, em outubro de 2019, o consignado representava 13,9% das novas concessões, enquanto que no mesmo mês de 2016, a participação era de 6,7%, quando a Selic começou a cair. Ao longo desse período, o juro médio foi reduzido em 0,6 ponto porcentual, para 1,6% ao mês.
 
O bom desempenho do consignado também foi comemorado entre as instituições privadas do setor, incluindo os grandes bancos, fintechs e bancos digitais, que vêm apostando cada vez mais nessa modalidade e esperam um crescimento ainda maior para 2020.
 
“O movimento natural para as instituições é adicionar risco aos produtos”, disse Victor Schabbel, analista de instituições financeiras do Bradesco. No banco, houve um crescimento de mais de 30% na carteira de consignado em 2019. Já no Itaú, a alta foi de 10,5% em dois anos, alcançando R$ 49 bilhões no terceiro trimestre do ano passado.