Notícias Notícias

Inadimplência recua em abril e estimula mercado do crédito

A notícia anima os correspondentes que oferecem serviços voltados para esse público

29 de Maio de 2019

O volume de dívidas em nome de pessoa física teve queda de 1,23% em abril, na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). É o quarto mês seguido em que foi registrada uma queda no indicador de inadimplência de pessoa física. A notícia anima os correspondentes que oferecem serviços voltados para esse público, já que o mercado do crédito tende a crescer, enquanto a inadimplência desacelera.
 
Ao todo, o número de brasileiros inadimplentes alcançou 62,6 milhões de negativados, alta de 2% em abril, ante ao mesmo período do ano passado. O dado representa 40% da população adulta no País. No entanto, o número confirma uma desaceleração do índice de consumidores com contas em atraso nos últimos meses, que vem decaindo desde novembro de 2018, quando a variação foi de 6%. 
 
Para o presidente da instituição, José Cesar da Costa, embora o crescimento ainda persista, o ritmo da elevação da inadimplência neste segmento é menor e acontece em paralelo com crescimento do crédito. “Por muito tempo, o aumento da inadimplência foi mitigado pela restrição do crédito. Agora, a desaceleração acontece em um contexto de retomada das concessões, o que indica um cenário melhor para mercado do crédito”, afirma.
 
No recorte por faixa etária, o maior número está entre a população de 30 a 39 anos, com 51%, totalizando 17,7 milhões. Em seguida aparece o público de 40 a 49 anos, responsável por 43% entre os brasileiros negativados. Já entre os mais jovens, de 18 a 24 anos, a sondagem cai para 16%. na população idosa, o índice é de 33%.
 
Leia na íntegra http://site.cndl.org.br/em-ritmo-de-desaceleracao-inadimplencia-chega-a-626-milhoes-de-pessoas-no-mes-de-abril-apontam-cndlspc-brasil/