Notícias Notícias

Vendas no setor automobilístico aumentam em 14,3%

Este é o maior índice desde 2015 e representa oportunidade para correspondente

06 de Setembro de 2018

O setor automobilístico teve um grande impulso nas vendas no mês de agosto. É o melhor índice em três anos e meio, segundo a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). A entidade registrou um crescimento de 14,3% nos emplacamentos, antes ao mês de julho, considerando licenciamentos de carros de passeio, veículos comerciais leves, ônibus e caminhões. Ao todo, foram comercializadas 248,6 mil veículos, maior número desde 2015, quando o valor foi de 253,7 mil automóveis licenciados.
 
Os bancos têm apresentado condições viáveis aos consumidores, aumentando a demanda no segmento. As financeiras oferecem planos com “taxas Zero” de juros ou parcelas mais em conta, para clientes que já possuem crédito. Este modelo de negócio adotado pelas instituições financeiras, também pode ser explicado por uma simples modificação no cenário. A frota circulante envelheceu. Apesar de um resultado significativo no setor, os consumidores que decidiram poupar a troca do carro, agora possuem veículos fora da garantia e sem muitos recursos tecnológicos.
 
De acordo com o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, o mercado tem se mantido estável, apesar das incertezas políticas. No início de julho, as projeções da Federação em relação ao crescimento do setor eram tímidas, considerando os impactos da paralisação dos caminhoneiros na economia do país. A instituição esperava uma alta de apenas 10% de aumento nas vendas.  
 
A Fenabrave também divulgou dados das saídas de automóveis usados. Foram registrados 7,3 milhões de negociações. Já as motocicletas aumentaram as vendas em 8,4% no acumulado de 2018. o setor dos caminhões também obteve melhora significativa, embalados pelo ritmo no agronegócio, o  crescimento foi de 50,8% em relação aos oito primeiros meses de 2017.
 
Leia na íntegra https://www.bemparana.com.br/noticia/venda-de-carro-tem-melhor-resultado-em-3-anos-e-meio