Notícias Notícias

Veículos: mercado se recupera

Produção e licenciamento de veículos novos mantém tendência ascendente, apesar das quedas verificadas em setembro. A previsão para é de aquecimento nas vendas internas - 07 de Outubro de 2017

CARROS-PATIO-MONTADORA-BRUNNO-COVELLO-7.jpg

“O mês de setembro reforça nossa visão que o período de contração acabou e entramos em tempos de recuperação. Porém, é necessário cautela quanto à magnitude deste crescimento”. A declaração, creditada a Rogelio Golfarb, 1º vice-presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), resume as tendências expressas nos dados e nas previsões divulgados no dia 5 de outubro pela entidade.
 
A produção nacional de autoveículos (veículos leves e pesados) manteve ritmo ascendente; de janeiro a setembro deste ano registrou alta de 27% em relação ao mesmo período de 2016, apesar de ligeira queda, de 9,2%, em setembro, em comparação com agosto, que teve três dias úteis a mais.
 
Esses resultados e o crescimento de 52,2% nas exportações se refletiram no número de licenciamentos, que teve crescimento de 7,4% nesses nove meses, em comparação com período equivalente do ano passado, mesmo com a queda de 8% verificada entre agosto e setembro deste ano.
 
Veículos leves
Apesar da queda de 7,8% no total de licenciamentos de veículos leves novos (nacionais e importados) entre agosto e setembro deste ano, o acumulado nesses nove meses de 2017 registrou alta de 7,9%.
 
Caminhões
No segmento de caminhões, a produção cresceu 56,8% em setembro, em comparação com o mesmo mês do ano passado, e o número de licenciamentos apresentou alta de 8,2%. Todavia, setembro de 2017 mostrou quedas de, respectivamente, 10,5% e 6,1%, na comparação com agosto.
 
No acumulado entre janeiro e setembro deste ano, em comparação com o mesmo período de 2016, houve aumento de 27,3% na produção e queda de 9% no número de licenciamentos, já que as exportações seguem em alta, registrando aumento de 40,9% no acumulado com relação a 2016.
 
Máquinas agrícolas e rodoviárias
Também no segmento de máquinas agrícolas e rodoviárias (tratores de rodas e de esteiras, cultivadores motorizados, colhedeiras de grãos e de cana e retroescavadeiras) houve queda de 13,5% em setembro, perante agosto, mas crescimento de 20,3% no acumulado de 2017.
 
A boa notícia vem das vendas internas no atacado (de máquinas nacionais e importadas), que em setembro tiveram incremento de 7,7% em comparação com o mês anterior. O total de máquinas negociadas no acumulado de 2017 cresceu 8,5% este ano.
 
Previsões para 2017
Diante do desempenho do setor automotivo até agora, as previsões da Anfavea para o acumulado de 2017 são promissoras, mostrando expansão em todos os segmentos, em comparação com 2016:
 
Veículos leves
Produção – 25,1%
Licenciamento – 7,4%
Exportação – 44,5%
 
Veículos pesados
Produção – 28,2%
Licenciamento – 3,6%
Exportação – 23,8%
 
Máquinas agrícolas e rodoviárias
Produção – 10,4%
Vendas internas – 6,9%
Exportação – 34,6%