Imprensa Notícias

Com consumidor mais criterioso, construtoras chegam a registrar 30% de alta nas vendas de imóveis;


Fonte: OLHAR DIRETO - 24 de Abril de 2017

Após dois anos considerados difíceis motivados pela recessão econômica, o mercado da construção civil em Mato Grosso começa a dar sinais de crescimento. Algumas construtoras revelam ter registrado no primeiro trimestre de 2017 uma expansão nas vendas de 30% no comparativo a igual período em 2016. Segundo o setor, além de voltar a buscar um imóvel para morar, o consumidor está ainda mais "criterioso" e "exigente".
 
 
"O mercado hoje está bem seletivo, criterioso, e mais exigente quanto a bons projetos", observa o gerente de Planejamento do Grupo São Benedito, Heitor Barua.
 
O Grupo São Benedito conta hoje com 12 empreendimentos entre entregas e construção. Um deles é o Royal President, localizado no coração histórico de Cuiabá na Avenida Presidente Marques, esquina com a Rua João Bento, onde os apartamentos estão avaliados em cerca de R$ 2 milhões. "Os nossos empreendimentos são imóveis com valor de venda que vão de R$ 300 mil a cerca de R$ 2 milhões", comenta o gerente Comercial do Grupo, Fábio Reuter.
 
Segundo Fábio Reuter, os anos de 2015 e 2016 foram sem dúvida "anos difíceis, não somente para a construção civil em si, mas também para a toda a economia". Reuter revela que em 2017, mais precisamente no primeiro trimestre, o Grupo São Benedito registrou uma alta de 30% no volume de vendas em comparação a 2016.
 
"Estamos vendo que o mercado está respondendo. Nós estamos com uma movimentação diferente, não só vendas. Nós temos recebido em nossos plantões de vendas bastante visitas com pessoas interessadas em comprar", salienta o gerente Comercial.
 
Além de mais criterioso e exigente, o consumidor, pontuam Heitor Barua e Fábio Reuter, também está buscando oportunidades, preços, financiamentos e condições de pagamento.
 
Conforme Heitor Barua, o mercado está favorável para o comprador, "Hoje, os bancos conseguem financiar até 90% do imóvel. As taxas de juros estão diferentes do que ocorreram no passado. Aconteceu uma majoração num passado recente, mas está em queda. Então, a gente já percebe algumas instituições financeiras trabalhando com uma taxa de juros anual na casa de um digito".
 
Além da opção de financiamento por meio de uma instituição financeira, o gerente de Planejamento do Grupo São Benedito, Heitor Barua, comenta que o cliente tem a opção ainda de financiar o imóvel por meio da própria construtora. "Nós (financiamento através do Grupo) temos prazos de até 60 meses, com juros condizentes com o mercado. Juros bastante competitivos e com esse diferencial. Não é qualquer Grupo que consegue fazer financiamento próprio, ainda mais com um prazo distante e longo como esse".