Imprensa Notícias

Escolha o crédito na medida certa para o seu bolso

Entretanto, especialistas armar que poupar e pagar à vista algum produto ou serviço é sempre a melhor opção
Fonte: O LIBERAL - 27 de Março de 2017

Levantar um nanciamento passa a ser um problema desde o início quando mal planejado. As taxas de juro estão pela hora da morte e isso pode levar o devedor a pagar, no m, valor total equivalente a duas ou mais vezes o do tomado como empréstimo. Por isso, poupar e pagar à vista algum produto ou serviço é sempre a melhor opção, mas nem sempre isso é possível, especialmente quando as cifras envolvidas são elevadas.

 

Nesses casos o empréstimo pode ser uma solução para adquirir algo desejado. Os problemas aparecem quando a queda de renda ou dívidas em excesso, por exemplo, dicultam o pagamento em dia das prestações. Além dos juros altos embutidos na prestação há a cobrança dos encargos como juros e multas que acabam aumentando o total devido.

 

Por isso, esteja certo de que vai valer a pena levantar um empréstimo e você terá condições de bancá-lo, seja para a reforma ou compra de um imóvel, aquisição de carro, um computador, seja para atender a um desejo ou resolver determinado compromisso. Após concluir que você realmente quer ou precisa de determinado produto ou serviço, vá para a etapa seguinte: faça suas contas e verique se as prestações cabem em seu orçamento. Finalmente, escolha o tipo mais apropriado de crédito para alcançar seu objetivo. Há várias modalidades de nanciamento, algumas com juros mais altos que outras. Vale conferir.

 

CRÉDITO CERTO

Quem pretende comprar uma casa ou um apartamento terá de recorrer a um nanciamento imobiliário, porque são linhas de prazo mais longo, liberam um volume relativamente maior de recursos, enm oferecem condições especícas para imóveis. Quem vai reformar a casa deve buscar um nanciamento para a compra de materiais de construção. Para a aquisição de um carro, há no mercado o nanciamento especíco para veículo, o leasing e o consórcio, e todos para médio prazo. Para uma viagem, o crédito pessoal é um dos indicados. Já para as compras mais costumeiras em lojas e em shoppings, você pode usar o cartão de crédito, mas sem entrar no rotativo, ou o crediário oferecido pelas nanceiras ligadas às grandes redes. 

 

Seja qual for a opção, verique se a prestação cabe no orçamento e por quanto tempo você terá o orçamento comprometido por essa dívida. Para cobrir emergências que deixaram buracos na conta corrente, a melhor opção está no cheque especial. Mas não abuse dele porque também é caro. O crédito consignado é altamente indicado para quem é empregado e recebe seu salário pelo banco ou é aposentado e recebe seu benefício da Previdência Social, também pela rede bancária.

 

Nesses casos, o valor das prestações será descontado da própria folha de pagamento, antes de o benefício ir para a o correntista Como o risco de calote é muito baixo, as taxas de juros são as mais baixas do mercado. Quem se enquadra nessas condições deve dar preferência a essa linha de crédito. 

 

OUTRAS ORIENTAÇÕES

Seguir os princípios do crédito consciente protegem o consumidor com várias garantias. São várias denições para quem vai tomar dinheiro emprestado, saiba exatamente para que ele será usado, de quanto precisa e por qual período. Se houver mais de um tipo de crédito disponível, faça simulações de cada um antes de escolher o mais adequado à sua necessidade.

 

Não assuma nova prestação sem antes avaliar o quanto ela compromete o orçamento. Pague a fatura do cartão na data do vencimento e no valor integral. Se pagar o mínimo exigido, o restante será nanciando a taxas de juros elevadas no chamado crédito rotativo. Não use o limite do cheque especial para despesas do dia a dia.

 

Deixe-o reservado apenas para situações de emergências. Se não puder pagar em poucos dias o que deve no cheque especial ou no cartão de crédito, procure um empréstimo com juros mais baixos. Pesquise as taxas de juros e as tarifas cobradas. Compare o valor e quantidade de prestações que terá pela frente em diferentes instituições. Leia e guarde os contratos de nanciamento, cartões e outras operações de crédito.